Preparamos uma lista para auxiliar na orientação de colaboradores sobre mudanças nos protocolos e na política de viagens.

Girl in a airport. Blonde with a documents. Lady in a black t-shirt

Será que o hotel está funcionando? Como faço o cancelamento da minha passagem? E o aeroporto, alguma restrição? Perguntas como essas se tornaram rotina entre quem viaja. Então, num cenário como este da pandemia de Covid-19, é preciso se manter atualizado sobre todas as notícias. Da mesma forma, é essencial conhecer boas práticas sanitárias e maneiras de diminuir as chances de contágio pelo novo coronavírus.

Nesse sentido, uma empresa acostumada a lidar com viagens corporativas em sua rotina deve procurar se antecipar e ter sempre um plano pensando no pior dos cenários. Assim, ela estará preparada para enfrentar crises e manter seus colaboradores atualizados e bem orientados sobre mudanças nos protocolos e na política e viagens.

Portanto, é preciso ficar atento aos movimentos do governo — que tende a adotar medidas para minimizar os efeitos na economia — e às orientações de segurança dos órgãos de saúde. Nesse sentido, também é possível dar orientações de boas práticas de saúde, explicando os riscos, sintomas e medidas preventivas disponíveis. Para isso, podem ser usadas cartilhas do Ministério da Saúde para a utilização da informação oficial.

Confira, abaixo, uma lista com dicas importantes para orientar seus colaboradores sobre possíveis mudanças nos protocolos e na política de viagens!

Situação do local de destino

Uma das informações mais importantes antes de uma viagem é a situação atualizada do local de destino. Com a pandemia de Covid-19 apresentando variações nos números de contaminados ao redor do mundo, alguns países decretaram restrições para visitantes de outros locais. O Brasil é um dos que têm sofrido esse tipo de limitação. Por isso, é essencial ter conhecimento dessas informações antes de finalizar o planejamento da viagem.

Dentro do Brasil, é raro que haja restrições entre estados ou cidades. Mesmo assim, as notícias podem auxiliar na identificação de locais ou regiões que podem apresentar fechamento de comércio e quais seguem com uma rotina próxima da normalidade. Por isso, avalie com antecedência e acompanhe a evolução.

Conheça as atualizações mais recentes sobre restrições de viagem relacionadas a COVID-19 (em inglês – clique no link para acessar).

Aeroportos e rodoviárias

As empresas aéreas e rodoviárias estão solicitando o uso de máscara em todos os voos e traslados, com recomendação para clientes e tripulação. O cuidado com a higiene das mãos também tem sido constante, assim como a disponibilização de álcool em gel. Há, também, uma maior flexibilidade nos voos e algumas empresas estão oferecendo serviço médico para quem tiver um diagnóstico positivo de Covid-19 durante a viagem.

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), por sua vez, flexibilizou regras para casos de fechamento de fronteiras ou de aeroportos por determinação de autoridades. Portanto, durante a pandemia, as companhias aéreas não precisam mais garantir acomodações ou alimentação aos passageiros. A Anac também reduziu o tempo de antecedência para notificar os passageiros de qualquer alteração – antes de 72 horas, para 24 horas. Por isso, é importante sempre reconfirmar se os voos estão mantidos e as fronteiras abertas.

Hotéis e hospedagens 

Com novos padrões de limpeza e de desinfecção de ambientes, os hotéis também passaram por transformações, desde as grandes marcas até os locais mais simples. Os rigorosos protocolos de segurança trazem lenços de papel desinfetantes e álcool em gel acessíveis ao hóspede, além da obrigatoriedade do uso de máscaras. Há também um cuidado especial com as áreas comuns, como academias, piscinas e salas de reunião, além da possibilidade de realizar check-in e check-out sem contato. Antes da estadia, é importante checar com o próprio hotel as possíveis condições especiais do momento e alertar os colaboradores.

Locação de automóveis 

As empresas de locação de automóveis redobraram os cuidados com a higienização interna dos veículos. Além disso, a distância mínima é respeitada em entregas e devoluções. No caso das vans que fazem trajetos entre aeroportos e agências, os motoristas utilizam equipamento de proteção e mantêm 1,5m de distância dos clientes. Os colaboradores devem ter os contatos da empresa de locação para comunicar qualquer dificuldade.

Momento pede cuidados especiais 

Na iminência de termos uma vacinação em massa, o planejamento para a retomada das viagens corporativas ganha ainda mais força. No entanto, ainda estamos em uma pandemia, que requer atenção e cuidados especiais. Por isso, é preciso ficar atento aos movimentos do governo e aos protocolos e orientação de segurança dos órgãos de saúde.

Pensando nisso, a Premier Turismo preparou um material especial que você pode acessar clicando aqui. Este link serve para facilitar o acompanhamento dos protocolos de segurança adotados pelos principais órgãos, instituições e empresas envolvidas no turismo comercial. Em caso de dúvidas, informe-se com seu consultor de viagens!

Leia também: