Sabe a famosa e desejada viagem pela costa oeste dos Estados Unidos? A nossa cliente Hellen e seu marido fizeram e contaram tudinho para nós!!!

Essa foi a nossa segunda viagem aos EUA, desta vez a costa oeste por 12 dias em outubro. Destino: Los Angeles, Las Vegas e San Francisco. Acredito que poderíamos ter ficado mais dias em LA e bem menos em SF. Para nosso gosto, ficaram atrações sem visitar em LA e em SF fizemos o suficiente e sobrou tempo. Já estávamos cansados de dirigir e acabamos não indo para Carmel que seria um plus na viagem (seriam mais 400km ida/volta). Paciência rsrs

Acertamos com a Kelly da Premier com bastante antecedência e assim pudemos também pesquisar em vários blogs e sites especializados sobre os nossos destinos. Com base nisso e no que gostamos, fiz um roteiro dia a dia que compartilho com os leitores. Senta que lá vem história:

Dia 18/10 – viagem com todos os vôos da Latam dentro do programado

Dia 19/10 – chegamos cedinho em LA. Dica: se você alugou um carro, tem que pegar um ônibus que fará o transfer gratuito até a empresa (Alamo, Avis, Dollar, Hertz, etc.) e é longe. Os pontos destes ônibus ficam logo na saída do aeroporto, cada um atende cerca de 3 empresas. Fique atento aos nomes na frente do ônibus.

Como o check in no hotel era somente à tarde, pegamos o carro na Alamo e com a ajuda do GPS fomos para o Pier de Santa Monica que estava bem tranquilo por causa do horário. Dizem que nos finais de semana é difícil de andar por ali. Em seguida, fomos andar na Third St. Promenade e região e depois fomos na Target comprar itens para o café da manhã, almoçamos e fomos para o nosso hotel.

foto-2

Pier de Santa Monica.

Hotel Miyako: escolhi este hotel e super recomendo! Atendimento, quarto com vidro duplo (não ouvíamos nada da rua, mesmo com o movimento dos bares na frente), banheiro iguais aos do Japão (isso foi engraçado). O Miyako é uma rede conhecida no Japão e alguns funcionários falam japonês. Oferecem jornais japoneses na recepção e há um restaurante e uma loja típica no térreo.

A região é ótima, fácil acesso, metrô próximo (não usamos, mas vi que era do lado) e com estacionamentos públicos com preço acessível (o do hotel era 3x mais caro). Quando pesquisei não reparei que ficaria em Little Tokyo e essa foi uma boa surpresa. Várias lojinhas bacanas, como uma mini Liberdade de SP, mas muito mais organizada, tanto no Village Plaza como na rua. Para comer, uma maravilha. Vários restaurantes japoneses, com temperos tradicionais. Foi onde comemos melhor, vários lamens deliciosos por U$11 a 15! E tem a Cafe Dulce LA com os melhores donuts do universo, sério.

foto-4

Hotel Miyako, bem ao lado do Village Plaza.

foto-6 foto-7

Donuts do Café Dulce LA

foto-8 foto-9

Little Tokyo.

Dia 20/10 – Disney. Compramos ingresso válido para os 2 parques (Disneyland Park e o California Adventure) no mesmo dia. Ficam um de frente para o outro. Valeu a pena e estava lindo por causa do Halloween. Dica: veja bem onde estacionou seu carro, tirando uma foto da placa localizadora que traz um personagem Disney e o número. Exemplo: Pateta 14- 1-10. Mais uma dica. Gosta de fotos e quer registros profissionais? Pegue seu cartão do DisneyPhotoPass, com os fotógrafos da Disney, eles estão nos principais pontos. Depois entre no site e compre suas fotos. Custa U$13 uma foto e U$39 por todas.

foto-14-pro

foto-15

Dia 21/10 – Estúdios da Warner, compramos os tickets antecipadamente pelo site também, com horário agendado para às 9h30. Um passeio que super recomendo. Pelo que vimos de propaganda de outros estúdios, nenhum é tão estruturado e tem tantas produções famosas como da Warner. A visita é guiada e você conhece alguns estúdios de gravação e cenários, exposições com objetos cenográficos originais de filmes e séries. Vimos uma do filme Esquadrão Suicida e dos 75 anos do Batman com os vários carros dos filmes. Os fãs de Friends terão a oportunidade de tirar fotos no cenário da sala, os de Harry Potter poderão fazer fotos e vídeos voando na vassoura, graças ao recurso de croma key. Na loja, muitos souvernirs bacanas.

foto-17
Locação do famoso beijo do Homem Aranha na chuva e também de cenas do O Último Samurai, entre outras produções.

Depois fomos para a região de Hollywood, calçada da fama, Teatro Chinês, Dolby Theather (onde é realizada a cerimônia do Oscar), Hollywood and Highland Shopping Center, onde almoçamos e tiramos fotos do famoso letreiro. Há várias lojas famosas nesta área para quem quer fazer compras e também city tours para ver a casa de artistas.

foto-23

foto-26

Nós só andamos pela área e depois fomos para Anaheim, no Honda Center, ver o jogo de basquete do Los Angeles Lakers vs. Phoenix Suns. Um espetáculo! Desde as cheerleader, as Laker Girls, a plateia animada pelo DJ, as comidas, o mega telão. O jogo acaba sendo quase um detalhe rsrs Dicas: 1) se você gosta deste tipo de entretenimento, compre seu ingresso pelo site com antecedência. Optamos pelo basquete, mas havia jogos de futebol americano e baseball que também seriam interessantes e parte da cultura local. 2) LA tem muito trânsito. Mesmo com 6 pistas, tem horas que pára tudo. Saímos 17h15 para ir pro jogo que começava às 19h…. chegamos lá só às 19h40, num trajeto de 60 km! É muuuito trânsito mesmo!

foto-27

Dia 22/10 – fomos no Museu da Imigração Japonesa e foi ótimo, principalmente por entender a imigração e a cultura japonesa nos EUA. O atendimento é feito por senhores voluntários e é muito rico este contato. Depois fomos ao Museu de Arte Contemporânea (MOCA) – o ingresso dá direito ao Geffen Contemporary, mas não deu tempo -. De lá almoçamos, fomos fazer umas comprinhas e depois a intenção era ver o pôr do sol no Observatório Griffith, de onde se tem a vista de toda a cidade e do letreiro de Hollywood. Novamente, parecia que todos estavam indo de carro para lá rsrs Com o trânsito e as dificuldades para estacionar, chegamos com pouca visibilidade do letreiro, que não tem iluminação a noite. O Observatório é uma boa atração para quem curte ver a lua e os astros por meio de telescópios potentes.

foto-29 foto-30

Na cidade dos anjos, ficou faltando visitar estes lugares que estavam no nosso roteiro:: The Getty Villa (estávamos muito longe, mas se você for para Santa Monica, aproveite, pois fica numa região bem próxima), Venice Beach, The Original Farmers Market, voltar no letreiro, andar pelo centro e centro cívico a pé. Para quem curte também tem Chinatown e outros bairros típicos.

Dia 23/10 – fomos para Vegas. Viagem bem tranquila e cercada pelo deserto. Podíamos ter visitado no caminho o cemitério de aviões. Fizemos check in no Stratosphere e tivemos aquele probleminha de quarto abaixo das expectativas. O valor que cobram de amenities é bem alto. Nos deram uns vouchers de compre 1 drink, ganhe outro e desconto para os 2 shows fixos do hotel que não usamos. As áreas de cassino de todos os hotéis têm carpete e muita fumaça de cigarro. Ui! Evitaria ir no final de semana, pois as tarifas são mais caras.

À noite fomos para o Bellaggio para ver o espetáculo “O” do Cirque du Soleil. Indescritível! (realmente tem que comprar com bastante antecedência pelo site este ingresso, as 2 sessões estavam lotadas). Depois ficamos pela Strip e fomos na torre do nosso hotel, ver a vista da cidade. É gratuita para hospedes e custa U$20 para visitantes. Dica: essa só descobri lá. Próximo do Hotel Bally’s tem um quiosque que vende ingressos que sobraram e só são vendidos faltando poucas horas para o show. A vantagem? Preços com bons descontos.

foto-33

Deserto.

foto-35

“O”, espetáculo magnífico do Cirque du Soleil.

foto-36

Strip.

Dia 24/10 – fomos para o Las Vegas South Premium Outlets, pois de todas as cidades é onde a taxa de imposto é menor. Já levamos os cupons de desconto impressos ou salvos no celular. No início da noite fomos para a Freemont Street Experience (atração nova), depois ver o show das águas do Bellaggio, andamos na High Roller (apesar do desconto no preço para andar de dia, a roda gigante e as luzes de Vegas precisam ser vistas a noite). Comemos no recém inagurado Fish & Chips do chef Gordon Ramsay. Estando de carro, você usa, mas o monorail e os ônibus seriam suficientes e tranquilos para locomoção.

foto-39  Freemont Street Experience.

foto-38

Fish & chips by Gordon Ramsay.

Dia 25/10 – tomamos um café da manhã/almoço no buffet do hotel ARIA. Esta é outra experiência que “tem que ter”! Os buffets dos hotéis em Vegas são famosos e há rankings anuais por revistas e sites especializados. Saímos para Fresno, nossa parada no meio do caminho para San Francisco.

foto-41

Dia 26/10 – o café da manhã do Best Western foi surpreendente! Simples, mas tudo bem feito, com os itens típicos como bacon, ovos mexidos, frutas, iogurte, waffles fofinhos feitos na hora. Fomos na Best Buy e na Joann, paraíso para quem faz scrapbook ou outros tipos de artesanato. Visitamos o Woodward Regional Park (pagamos para entrar, dar uma volta, mas o Jardim Japonês estava fechado, ou seja, não devíamos ter ido rsrs). De lá acabamos indo para o Yosemite National Park (U$30 por carro). Fiquei absolutamente encantada com o pouquinho que vimos. Quero voltar um dia e ter a experiência de ficar hospedada lá num dos hotéis ou acampando. A paisagem é indescritível e a natureza e sua imponência fazem com que a gente se sinta muito pequeno… Enfim, que lugar! Queria ter saído mais cedo de Fresno para aproveitar umas horas a mais. Seguimos para SF. Pena que o GPS não nos deu a rota pelo litoral, mas como era noite, não íamos ver muita coisa…

Chegamos ao Hotel Beresford, antigo, próximo da Union Square e com aquele café continental bem basicão. Trocamos de quarto na 2ª noite, pois tinha muito barulho onde nos colocaram no check in. Em SF, se ficar nesta região ou na região do Pier, melhor ficar sem carro, pois o preço do estacionamento é bem caro.

foto-43

Dia 27/10 – fomos a pé para Chinatown e foi complicado achar a Golden Gate Fortune Cookie Factory, fábrica artesanal de biscoitos da sorte, pois fica numa ruazinha paralela escondida, mas é point das excursões de turismo. Não adianta pedir informações, mesmo as pessoas mais jovens não entendem inglês! O Tien Hau – Tin How Temple -, de 1852 e que tem uma vista de todo o bairro do alto da varanda, estava fechado. Passamos na esquina das ruas Broadway & Columbus que divide três bairros: North Beach (o bairro italiano), Chinatown e o poderoso distrito financeiro. No chão há inscrições nas três línguas. Na frente fica a City Lights Booksellers & Publishers, uma livraria famosa onde o movimento do Beatnik atingiu seu ápice e os livros pendurados no alto da rua remetem aos poetas da época do movimento.

 foto-45

Dragon’s Gate, portal de entrada de Chinatown.

 foto-48

  Esquina das ruas Broadway & Columbus.

Pegamos o famoso Cable Car e descemos na região do Fisherman’s Wharf e da Ghirardelli Square. Depois fomos para o Pier 39, vimos algumas focas, mas não é a época em que lotam o local. Há várias lojas bacanas no Pier e destaco a Lefty’s, loja de produtos para canhotos e a Pearl Factory (tem 2 lojas no Pier e outra mais perto da Fisherman´s), onde você poderá abrir sua ostra na hora (U$14,99 e cada ostra tem pelo menos uma pérola). Depois você escolhe se
quer montar um par de brincos, anel ou pingente com a pérola e paga o adicional. A loja é do Hawai e quando para abrir a ostra há todo um ritual, terminando com um toque de sinos e um grito de “aloha”. Vale a experiência. Há várias opções de jóias com bons preços para comprar e presentear pessoas especiais.

Neste dia, fizemos quase tudo que o meu roteiro previa. O tempo estava ruim e não fizemos o passeio de barco para ver outros ângulos da ponte ou para a ilha de Alcatraz.

foto-50 foto-51

Ghirardelli e seus famosos chocolates. Em todas as cidades que estivemos
tinha uma loja. Além dos chocolates, há um café com várias opções de sorvetes
montados em taças. Ao lado, o Pier 39.

foto-53 foto-55

Loja de doces com destaque para caramelos de todas os sabores.

E na foto ao lado: Abra sua ostra e ache sua pérola!

Dia 28/10 – com o tempo instável, acabamos indo para o SF Premium Outlets, cerca de 70 km. Cheio de chineses. Sabia que 40% dos turistas de SF são chineses? É engraçado, pois tudo é made in China rsrs, mas eles compram marcas de alta costura, como Armani, Prada. Neste Premium Outlets parte da comunicação é feita em chinês!

Dia 29/10 – fizemos o city tour de 1 dia, recomendado pelo recepcionista do hotel. Ele nos deu todas as instruções e recebe parte do valor, o restante você paga para o motorista. Por U$10 a mais, você compra o de 2 dias que inclui Salsalito, mas mesmo assim foi bacana. Descemos na Golden Gate e tiramos muitas fotos. Também fomos no Ferry Building, mercado cheio de lojas bacanas, casa de chá, padarias, etc. e por ser sábado, estava tendo uma feira livre na área externa (Farmer´s Market), com muitos produtos orgânicos e artesanais, uma delícia! E, para quem gosta de cozinhar, ali tem uma loja da Sur La Table. O city tour passa por outros bairros bacanas, como o centro cívico e Ashbury. Não paramos na Alamo Square e nem na Lombard Street (esquecemos de ir na Lombard antes de devolver o carro rsrs e só vimos de longe).

Na Golden Gate.

foto-63

Típica arquitetura local, com tijolinhos e escadas de incêndio.

foto-64

Na Union Square, um dos vários “The Heart of San Francisco” que estão em vários pontos turísticos da cidade.

Dia 30/10 – chuva! Saímos só para comer na Cheesecake Factory e passear região da Union Square. A noite foi muito engraçado. Estávamos jantando e as pessoas indo para um baile de Halloween próximo, todo mundo fantasiado de tudo.

Dia 31/10 – saímos cedinho para o aeroporto. O transfer foi de U$20 cada. Atravessamos o país até Miami, de onde embarcamos para o Brasil.

Essa já é a quinta viagem que faço com o apoio e o atendimento da Kelly, a quem agradeço pela disponibilidade e cuidado. Espero ter contribuído com este depoimento para que outros clientes da Premier realizem ótimas viagens para a Califórnia. Quem quiser dicas e o roteiro completo, pode entrar em contato pelo hellensaimi@yahoo.com