Parece que quando arrumamos um armário também organizamos nossos pensamentos, não é mesmo? Em uma casa organizada tudo flui melhor.

Neste período de quarentena podemos aproveitar para organizar a nossa casa. Para ajudar nesta tarefa, temos como dica de hoje o método japonês dos 5S.

Nascido no Japão após a Segunda Guerra Mundial o método foi essencial para a reconstrução do país. Os 5 sensos são: Seiri, Seiton, Seisou, Seiketsu e Shitsuke.

Seiri é o senso da utilização, Seiton o senso da ordem, Seisou da Limpeza, Seiketsu da saúde e Shitsuke é o senso da autodisciplina.

Começamos por Seiri, o senso da utilização. Devemos abrir gavetas, armários, quartinho da bagunça e separar tudo aquilo que não usamos. Nesta separação divida em 3 caixas: DESCARTAR, DOAR e GUARDAR.

A caixa DESCARTAR, por exemplo, pode ser o próprio lixo reciclável. Fique atento, com o tempo vamos guardando coisas inúteis que se acumulam em gavetas e armários. É hora de nos livrarmos destes entulhos. Livrar-se do que não é usado é o primeiro passo para uma casa limpa e organizada.

Na segunda caixa colocamos tudo aquilo que não é usado há um bom tempo e pode ser de grande valia para alguém como, roupas que não cabem mais ou não vestimos há mais de um ano. Utensílios de cozinha duplicados ou brinquedos que passaram da idade dos filhos também podem entrar nesta caixa.

Na caixa GUARDAR entram os objetos que terão uma segunda chance para serem reaproveitados de forma útil. Aquelas coisas bonitinhas que guardamos pensando em reformá-las ou dar-lhes outro uso. Lembrando que esta é a hora de fazer a prometida reciclagem no objeto.

O segundo passo é o senso da ordem – Seiton. Nesta etapa do conceito japonês 5S, colocamos as coisas em seus devidos lugares.

Comece organizando a bagunça que geralmente fica escondida em gavetas e caixas. Use-as para categorias de objetos. Aproveite e coloque etiquetas e assim manterá os espaços com itens correspondentes.

Em seguida parta para os armários de roupas. Deixe apenas as peças da estação vigente, mais visíveis e se achar melhor guarde as outras em uma mala vazia por exemplo. Lembre-se de colocar algum sachê para manter as roupas cheirosas.

Nos armários da cozinha, abuse de potes transparentes para guardar alimentos abertos, aqui também vale colocar etiquetas para facilitar a vida na hora de encontrar temperos e grãos

A próxima etapa é chamado Seisou, representa a limpeza e o acabamento, ou aprimoramento. Dar atenção a pontos de desorganização ou defeito que mereçam uma solução eficiente.

Além de eliminar a sujeira, podemos organizar os cabos de forma criativa, comprar uma simples canaleta e esconder aquele fio que desce pela parede, trocar espelhos de tomada quebrados ou inexistentes. Cuidar dos detalhes que nos incomodam fazem uma grande diferença no modo como olhamos as coisas, quando cuidamos bem do nosso entorno tendemos a cuidar bem de nós mesmos.

Para a limpeza, marque um dia da semana, recrute todos da casa, coloque uma música animada e distribua as tarefas.

Chegamos ao 4º dos 5S, Seiketsu, S da saúde e da padronização. É hora de padronizar o ambiente. Caixas, cestas e etiquetas são os aliados perfeitos nesta etapa onde o foco é agrupar para assim, manter a organização.

Este S também representa saúde pessoal. É o momento de fazer uma faxina por dentro. Se policiar para não estourar por motivos banais, manter o respeito com os familiares mas também mostrar que a organização e limpeza dependem de todos. Lembretes bem humorados espalhados pela casa podem ser uma boa alternativa para que os 5S sejam sempre aplicados.

E por fim, o último S – Shitsuke que clama por manter a ordem obtida. Para isso precisamos usar dos outros 5S no dia-a-dia. Por exemplo, descarte no momento o que não será usado. Organize a casa no seu cotidiano e o mais importante de tudo, adote uma rotina de arrumação, assim não acumulamos o trabalho e fica mais fácil manter a casa limpa e ordenada.

Cada um tem necessidades específicas no ambiente em que vive, crie sua metodologia e monte sua rotina de acordo com as suas. Boa sorte. 🙂