Segundo a Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC), a pandemia de Covid-19 reduziu os voos programados para 2020 em aproximadamente 92%. Porém, conforme já explicamos anteriormente, o panorama sobre o retorno das viagens corporativas em 2021 é otimista. De acordo com a pesquisa da SAC, mais da metade dos entrevistados (53,6%) tem planos de pegar um voo nos próximos meses.  

Mas, para que isso ocorra, é preciso ter atenção redobrada e procedimentos especiais de segurança. Nesse sentido, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou uma série de recomendações sobre o tema, e o principal nesse momento é evitar viagens internacionais desnecessárias, por exemplo. Outro ponto importante é buscar informações confiáveis de destinos e trajetos, além de planejar detalhadamente cada passo do deslocamento.

Por isso, no texto de hoje, você confere alguns tópicos que merecem cuidado especial para uma boa viagem em 2021. Acompanhe!  

Conheça o seu destino 

Conforme o documento da OMS, não existe “risco zero” de importação ou exportação de casos de coronavírus em deslocamentos internacionais. Ou seja, sempre existirá o risco de um turista ser infectado antes ou durante uma viagem a outro país. Por isso, pessoas sintomáticas e indivíduos de alto risco devem adiar ou evitar planos que tenham como origem ou destino áreas com transmissão comunitária.

Então, independentemente de qual seja seu trajeto, é importante estudar ao máximo o lugar onde irá se hospedar. Para isso, entenda o momento da pandemia na cidade e quais são as restrições sanitárias locais. Como em toda viagem, alguns procedimentos se mantêm indispensáveis, como o uso correto de máscaras e higienização constante das mãos.  

Transporte 

O carro é o meio de transporte mais seguro, mas alguns cuidados são importantes antes e durante o trajeto. Evite viajar com mais de quatro pessoas no veículo, por exemplo. Além disso, procure higienizar o volante, painéis e outras superfícies onde você encosta com álcool 70%. Outra orientação importante é reduzir o número de paradas no meio do caminho para evitar o encontro com outras pessoas.

Embora as aeronaves representem um risco pequeno de contágio por conta de um eficiente sistema de filtragem do ar, as viagens envolvem aeroportos onde existe alto nível de circulação. Por isso deve-se ter atenção e cuidados redobrados neste ambiente. A Premier Turismo compilou algumas informações sobre os protocolos especiais de segurança das principais companhias aéreas e aeroportos. Clique aqui e confira.

Por fim, os ônibus e trens são os meios de transporte menos indicados durante a pandemia, sobretudo em trajetos longos. Algumas empresas estão adotando medidas extras de segurança, como medição de temperatura dos passageiros no embarque e até redistribuição física das poltronas. Mas a eficácia de todas essas ações depende muito do bom senso e da colaboração dos passageiros.

Acomodações 

Assim como durante o deslocamento, é importante manter os protocolos e medidas de segurança em hotéis, pousadas ou outras acomodações. Esse cuidado serve tanto para o turista quanto para os demais hóspedes e funcionários do local. Nos ambientes comuns, por exemplo, redobre os cuidados. Junto com o uso de máscara e álcool em gel, evite dividir elevadores com desconhecidos. Muitos hotéis estão oferecendo a opção de servir o café da manhã no quarto sem custo adicional.

Segundo as recomendações da OMS, deve haver controle de aglomerações por parte do hotel. Além disso, os viajantes devem se auto monitorar quanto ao possível aparecimento de sintomas nos 14 dias após o desembarque, relatar sintomas e histórico de viagens aos serviços de saúde locais, e respeitar os protocolos nacionais.  

Fronteiras 

As viagens entre cidades e estados no Brasil raramente têm restrições de fronteiras. No entanto, em deslocamentos internacionais, essa situação requer mais cuidado. A maioria dos países segue fechada para viajantes vindos do Brasil. Mas os que ainda permitem, exigem quarentena e o pagamento de multas altas para quem descumprir. 

Por isso, é essencial acompanhar com mais atenção – e frequência – as notícias sobre fechamento de fronteiras. Uma boa opção para monitorar as restrições é o site da International Travel Document News.

Teste negativo para Covid-19

As novas regras para passageiros que chegam ao Brasil de avião estabelecidas por causa da pandemia de Covid-19 já estão em vigor. Desde 30 de dezembro de 2020, viajantes vindos do exterior precisam apresentar teste negativo para Covid-19, realizado até 72 horas antes do embarque. A regra vale tanto para estrangeiros quanto para brasileiros e apenas crianças menores de 2 anos estão dispensadas do teste.

Além disso, também é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante (DSV). O objetivo do documento é obter informações sobre a saúde do passageiro antes do embarque. Para preenchê-lo, acesse https://formulario.anvisa.gov.br/

__________

Além das dicas acima, vale reforçar uma regra para todas as viagens: atenção total aos protocolos de segurança e as medidas sanitárias. Este ano que acabou de iniciar ainda requer colaboração e esforços coletivos, então faça a sua parte! Seja um bom turista e contribua para que todos tenham as melhores experiências possíveis.

Leia também: