Bleisure travel encontra desafios na alta temporada. Esta é uma tendência que já acompanha as empresas há alguns anos, sendo um misto de trabalho e lazer, tornando as viagens corporativas menos desgastantes e muito mais interessantes aos colaboradores.

Pesquisas realizadas, por exemplo, pelos portais Travel Weekly nos Estados Unidos e Panrotas aqui no Brasil, demonstram que 78% dos entrevistados afirmaram que adicionar dias de lazer a uma viagem de trabalho é recompensador, e declararam que se sentiram mais recompensados e, consequentemente, estão mais engajados e satisfeitos com o trabalho.

Em contrapartida, existem vários mitos acerca do bleisure travel e seus detalhes, como, por exemplo, os custos da viagem e os desafios de viajar em alta temporada.

Pensando nisso, explicaremos como funciona o bleisure travel e como lidar com as dinamicidades e os desafios da alta temporada no momento da viagem corporativa.

Acompanhe este artigo até o final e saiba mais.

O que é bleisure travel?

Conceitualmente, o bleisure travel é um termo que deriva do inglês (business + leisure), sendo o misto entre uma viagem corporativa e momentos de lazer.

Nesse sentido, o colaborador viaja a negócios para cumprir com um determinado objetivo organizacional, e, após os compromissos de trabalho, pode ter momentos de lazer como programações turísticas e novas experiências.

Aqui, o principal objetivo é possibilitar ao colaborador um momento de renovação e descanso, para que ele volte ao escritório pronto para a rotina e para os desafios diários.

Dados da Bridge Street demonstram que cerca de 80% dos colaboradores já realizaram ou desejam realizar um bleisure travel, e que este tipo de viagem corporativa pode trazer diversos benefícios para o colaborador e para o ambiente corporativo.

Benefícios do bleisure travel

O bleisure travel pode trazer diversos benefícios tanto para o colaborador quanto para a organização, sendo eles:

  • Aumento na produtividade por meio da motivação ao atingir os objetivos de negócio ao longo da viagem corporativa;
  • Crescimento organizacional, já que os colaboradores estão mais engajados e muito mais produtivos, o que influencia diretamente no alcance dos objetivos e sucesso organizacional;
  • Desenvolvimento profissional e construção de um networking de sucesso devido aos novos contatos feitos na viagem;
  • Novas experiências pessoais e profissionais;
  • Aumento da confiabilidade da empresa, pois quanto mais os colaboradores estão satisfeitos, melhor é a reputação e a confiabilidade na empresa;
  • Melhoria no clima organizacional, já que os colaboradores sentem-se plenamente satisfeitos e a vontade para trabalhar e se empenhar no desenvolvimento dos objetivos organizacionais;
  • Economia nas viagens corporativas devido à flexibilidade das datas e dos voos.

E por falar em custos, vamos desmistificar e falar mais sobre a economia do bleisure travel.

Bleisure travel e os desafios da alta temporada

Custos de um bleisure travel

Um dos maiores medos em aderir ao bleisure travel está diretamente relacionado aos custos adicionais de viagem, deixando-a muito mais cara.

Entretanto, é importante dizer que embora esse tipo de viagem corporativa possa se estender, os custos da viagem podem ser divididos com o colaborador, desde que esse detalhe esteja muito claro nas suas políticas de viagens corporativas.

Além disso, você pode reduzir o valor das passagens por meio de voos e passagens promocionais, atentando-se aos detalhes caso seja necessário alterar datas e horários de voo, o que não gera custos adicionais para a sua empresa.

Neste caso, é importante contar com uma empresa parceira que seja especialista em consultoria e gestão eficiente de viagens, para oferecer os melhores preços nas viagens e realizar o gerenciamento de todos os detalhes que englobam as viagens corporativas.

Quando aderir ao bleisure travel?

Um dos primeiros detalhes que devem ser considerados ao pensar no bleisure travel é o perfil dos seus colaboradores, já que essa modalidade de viagem corporativa é muito mais comum entre os millennials.

Além disso, o bleisure travel é interessante quando o destino da viagem corporativa pode afetar o colaborador por efeito do jet lag, fazendo com que ele fique exausto ao voltar para a sua rotina de trabalho.

Sendo assim, oferecer a opção de prolongar a viagem é viável para que o colaborador volte renovado e pronto para novos desafios, aproveitando o destino da viagem corporativa e realizando uma viagem pessoal ou em família.

Por fim, o bleisure travel se torna interessante em destinos que sejam turísticos ou que sejam realmente viáveis, como por exemplo, locais no litoral do país e cidades como Foz do Iguaçu, Maragogi, Jericoacoara, Gramado, São Paulo, Belo Horizonte e Recife.

Todavia, é necessário se organizar para lidar com os desafios da alta temporada e não ter problemas ao longo da viagem corporativa.

Como lidar com a bleisure travel e os desafios da alta temporada para viagens corporativas?

Um dos grandes vilões do bleisure travel é a alta temporada, pois ela influencia diretamente nos custos da sua viagem, mesmo sendo corporativa.

Por isso, o primeiro passo para lidar com ela é repensar a viagem corporativa para um momento mais tranquilo, ou seja, fora dos meses de junho, julho e o período que vai de dezembro a fevereiro.

Além disso, você também deve pensar: esta viagem é essencial para a minha tomada de decisão no momento ou pode ser adiada? Caso ela possa ser adiada, você deve considerar os seguintes aspectos para ter uma viagem mais tranquila:

  • Tenha uma política de viagem bem estabelecida, para que não haja conflito entre colaborador e empresa, e para que o interesse de ambos seja cumprido, incluindo o parâmetros da viagem;
  • Faça um planejamento financeiro prévio, considerando a política de reembolso de gastos, prazo possível para estender a viagem e distribuição dos custos da viagem;
  • Busque informações sobre o seu destino de viagem, como, por exemplo: a moeda local, transações de câmbio e disponibilidade de internet;
  • Prefira dias da semana e datas fora de feriados, pois estas datas são muito mais caras, aumentando assim o custo com passagem e hotéis;
  • Tenha a sua viagem muito bem planejada, listando os seus compromissos de trabalho e as atividades que serão feitas no momento de lazer, já que o período da viagem é relativamente curto;
  • Utilize aplicativos de mobilidade para economizar na viagem, como, por exemplo: Uber, Moovit e Lyft;
  • Contrate um bom seguro de viagens que ofereça cobertura para despesas médicas, odontológicas, extravio de bagagens, cancelamento de voos, dentre outros.

Diante disso, podemos afirmar: o bleisure travel é uma tendência muito interessante no mundo corporativo, principalmente por demonstrar que uma viagem a trabalho pode ser mais dinâmica e menos cansativa, além de proporcionar novas experiências, contatos e auxiliar no desenvolvimento da equipe.

Contudo, é essencial contar com um bom planejamento de viagem para lidar com os desafios da alta temporada e com a gestão de toda a viagem. Por isso, a melhor decisão ao aderir ao bleisure travel é contar com uma empresa que realize todo esse trabalho de gestão e assessoria de viagens.

Se você gostou deste modelo de viagem corporativa e deseja saber mais sobre o assunto, entre em contato com a Premier Turismo e solicite um orçamento com a nossa equipe especializada.